Peeling facial: Entenda como ele funciona e quais são os seus tipos!

O sonho da pele perfeita é frequentemente interrompido por acnes indesejadas, manchas de longa data e cicatrizes eventuais, comuns no rosto com o passar do tempo. Não à toa, o Brasil é um dos líderes em procedimentos estéticos faciais. São tratamentos específicos feitos para renovar a pele, trazendo um visual mais limpo e saudável para nosso rosto. Por esse motivo, o peeling facial se tornou uma das técnicas mais populares para ter a pele que deseja. Entenda como ele funciona e quais são os seus tipos principais para deixar a sua pele linda.

Como o peeling facial funciona?

O peeling é uma técnica que utiliza substâncias e/ou ferramentas com objetivo de eliminar as marcas do rosto. Ele atua removendo as células mortas com a esfoliação e estimulando a renovação celular da derme de forma saudável. Inclusive, o termo vem da palavra em inglês que significa “descamação”. A regeneração é feita incitando a produção das proteínas naturais da pele, causadoras da elasticidade e maciez da nossa pele, que provocam o visual rejuvenescido.

O procedimento do peeling facial só pode ser feito por um profissional, que saberá utilizar as técnicas sem danificar a pele. Ele pode agir desde superficialmente, na epiderme, até na camada mais profunda da pele, a hipoderme. Isso dependerá de que imperfeições que tirar e do método escolhido. Para isso, é aconselhável o acompanhamento de um dermatologista, que saberá indicar o ideal para você. Independente do tipo, existem alguns cuidados para manter a pele depois do procedimento. Evite o sol (o ideal é fazer durante o inverno), abuse do filtro solar, use maquiagem com parcimônia, preferencialmente hipoalergênica, e lave o rosto diariamente.

Quais são os tipos de peeling facial?

– Peeling Químico

Essa técnica é uma das mais populares e envolve a utilização de ácidos para remover as camadas de pele indesejáveis. Ela possui uma série de utilidades de aplicação dependendo da substância usada para o tratamento. A acidez é medida pelo pH, já sendo ácido substâncias com pH inferior à 7. Mas como a nossa pele tem entre 4,2 e 5,6 pH, para ter efeito o produto deve ser ainda mais ácido, quanto menor o número, mais abrasivo.

– Peeling Biológico

A aplicação desse método é similar ao químico, mas saem os químicos e entram as enzimas de frutas. Embora ainda sejam ácidos, são opções mais naturais, com esfoliação mais suave, mas ainda com capacidade de renovar as células e combater o envelhecimento. As enzimas de frutas mais usadas são do abacaxi, mamão, abóbora e romã.

– Peeling Físico

Nesse procedimento são usados aparelhos mecânicos que efetivamente lixam a pele para remover toda pele morta, mas sem agredi-la. Ele deixa a textura da pele lisa e uniforme com o atrito com os grânulos esfoliantes da máquina. Existem algumas variações desse equipamento, como os que utilizam cristais e até diamantes.

– Peeling à Laser

Esse método é o mais novo, e a tecnologia constantemente evolui para deixá-lo mais eficiente. Ele usa um feixe de luz para transferir a energia e eliminar o tecido em questão com precisão. Como o mesmo equipamento é capaz de alterar a intensidade da ação, é uma boa opção multiúso.

Não perca tempo e comece a utilizar o peeling para ter a pele que sempre sonhou. Se tiver mais dúvidas ou quiser agendar uma avaliação para saber o ideal para sua pele, a avaliação é gratuita, nos contate via telefone, (11) 2122-4027, e-mail, agendamento@olimpiaspa.com, ou WhatsApp, (11) 98704-9281.

0 comentários

Comente

Campos com * são obrigatórios